Clockwork Comunicação

Twitter

O que é o clipping?

blog Pausa Dramática

Cresce o número de cirurgia plástica em homens

5 de jul de 2010

Pesquisa revela um aumento de 30% de procedimentos em homens nos últimos cinco anos

O desejo pela juventude deixa, cada vez mais, de ser exclusividade das mulheres. Nos últimos anos, os homens têm buscado mais jovialidade, combate as rugas e corpo em forma. A prova de que eles estão aderindo às cirurgias plásticas são os números da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Segundo a entidade, nos últimos cinco anos subiu de 5% para 30% a porcentagem de pacientes do sexo masculino que se submetem a cirurgias estéticas.


Esse resultado foi comprovado também por dados de pesquisa Ibope: no ano passado das 650 mil cirurgias plásticas realizadas, 104 mil foram em homens. O procedimento mais realizado foi a cirurgia das pálpebras com 19 mil cirurgias, seguido do nariz, com quase 16 mil, e lipoaspiração, com pouco mais de 15 mil. De acordo com o cirurgião plástico Alan Landecker, Membro Titular e Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), uma das motivações é a exigência do próprio mercado de trabalho, que valoriza homens com experiência profissional, mas com aparência revigorada e com orgulho de sua imagem.

E essa é a realidade constatada também no consultório do especialista que registrou um aumento de 100% na procura dos homens por procedimentos estéticos nos últimos cinco anos. “Esse aumento se deu também devido à popularização da cirurgia plástica, além do refinamento das técnicas. Os homens podem, agora, se submeter a determinados procedimentos sem ficarem com aspecto feminino e sem receio de resultados muito aparentes. Eles valorizam alterações sutis e naturais”, explica o especialista.

A partir dos 35 anos

Diferente das mulheres, que desde novas estão interessadas em mudanças, a maioria dos homens sentem essa necessidade após os 35 anos. Os mais jovens recorrem à cirurgia apenas em casos de desvio de septo no nariz ou em casos de orelhas de abano – foco corretivo e não estético.

A rinoplastia para reverter o desvio de septo do nariz é a plástica mais procurada pela ala masculina no consultório do doutor Landecker. “A busca por melhorar a funcionalidade do nariz, prejudicada pelo desvio de septo, é uma porta de entrada dos homens no mundo das cirurgias plásticas. Depois, vem a lipoaspiração do abdômen, já que causa cicatrizes menos aparentes e oferece melhores resultados do que nas mulheres. A pele deles é mais grossa, se retrai mais e possibilita melhores contornos com menos flacidez.”

A cirurgia das pálpebras – blefaroplastia – fica em terceiro lugar no ranking masculino no consultório do especialista. Afinal, é comum que após os 40 anos, o homem comece a apresentar bolsas de gordura na região das pálpebras inferiores, o que o deixa com um ar muito cansado e com a aparência pesada podendo, inclusive, causar alterações visuais.

O cirurgião considera que as cirurgias plásticas para os homens devem ser mais conservadoras e as feições masculinas precisam ser preservadas. “Deve-se evitar sinais de feminilização como, por exemplo, deixar o nariz muito fino e pequeno”, pondera. O especialista ressalta ainda que, em função de características do organismo masculino, a cirurgia plástica tende a ser mais complexa tecnicamente, porque os homens costumam sangrar e inchar um pouco mais. Por isso, a execução da técnica operatória deve ser um pouco diferente em comparação com a mulher, para compensar essa situação. Além disso, por causa do inchaço mais intenso, a recuperação dos homens é um pouco mais demorada.
 
do Bem Paraná

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Clockwork News by TNB