Clockwork Comunicação

Twitter

O que é o clipping?

blog Pausa Dramática

A indefinição do Blu-ray

19 de ago de 2009


É sabido que toda nova tecnologia demora um pouco para se tornar popular. Alguns são um fracasso retumbante não sendo simplesmente incorporado no dia-a-dia das pessoas. Ignorada e esquecida é logo substituída por outra. Alguém ai pensou nos bolachões LD (laser-disc) ou no MD? À época, quando foi lançado, o DVD também teve certa resistência por parte da população que não via necessidade de trocar seu velho videocassete por outro aparelho que só oferecia imagem melhor e ainda por cima nem gravava os programas da TV. Apenas dez anos após ser lançado do DVD já era um sucesso absoluto e cumpria exatamente o que prometia: praticidade, colectabilidade, imagem e som infinitamente melhor que o velho VHS.

Parece que estamos novamente enfrentando o velho dilema: será que vale a pena investir em um tocador de discos Blu-ray? Muito já foi dito a respeito da superioridade da imagem e do som e do maior espaço para armazenamento, mas o problema com o tal disco é que é preciso praticamente refazer sua sala de TV. TVs de plasma ou LCD adquiras há mais de dois anos, por exemplo, não são capazes de reproduzir o Blu-ray em sua total definição; poucos receivers tem um processador de som capaz de dividi-lo em 7.1 canais, sendo assim poucas pessoas tem 8 caixas de som “espalhadas” pela sala.

Por enquanto ainda parece um gadget para loucos por novidades, ou pessoas que estão atrás da última novidade para incrementar seu home theater. A revista Veja edição 2126, diz que ainda não vale a pena, apenas se você já tem uma TV Full HD, onde já se percebe as imperfeições dos atuais DVDs. A Folha de Londrina, edição de 18/08 mostrar que o aparelho está em busca da popularização, embora tenha um preço ainda proibitivo (entre 1,3 a 1,5 mil) e as ofertas de mídia para o player não sejam tão abundantes e bem caras se comparadas a um DVD.

Os investimentos em novas tecnologias estão sendo cada vez mais rápidos. É melhor nos acostumarmos a considerar obsoletos objetos de desejo ainda há pouco inatingíveis. Especula-se que o Blu-ray logo seja substituído por mídias digitais.

E você, quando vai trocar sua recém-adquirida TV LCD por uma LED TV?


0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Clockwork News by TNB