Clockwork Comunicação

Twitter

O que é o clipping?

blog Pausa Dramática

Não existe ingrediente secreto

30 de ago de 2009

Quando assisti Kung Fu Panda pela primeira vez, não pude deixar de notar as semelhanças com outros personagens. É disto que vou tratar hoje.



Po, Tracy Turnblad e Remy são três personagens muito semelhantes e cativantes. Todos eles são alegres e dispostos. Se acham deslocados no universo onde vivem e buscam por algo maior. Invariavelmente enfrentarão uma grande provação para provarem que são bons o suficiente. Claro que este resumo pode se aplicar a uma pá de filmes, mas meu carinho por estes três me faz ver as semelhanças com mais afeição.



Po
Quem é: o panda protagonista do desenho Kung Fu Panda. É filho de uma cegonha (?) e herdeiro de um restaurante de macarrão oriental. Seu desejo é ser lutador de kung fu e súdito de seus idolatrados furious five.
A reviravolta: por acidente (“não existem acidentes”), Po é eleito o grande Dragão Guerreiro, aquele que é o único que poderá derrotar o vilão Tai Lung e receber o pergaminho sagrado.
A revelação: Po descobre que a verdadeira força está dentro de si mesmo e é capaz de vencer seus desafios confiando em seu potencial (e sua pança).













Tracy Turnblad
Quem é: a gordinha mais simpática que já vi no cinema, é protagonista do musical Hairspray. Leva uma vidinha cotidiana e sonha em participar de um programa de TV como dançarina.
A reviravolta: quando Tracy é escolhida para fazer parte do programa que tanto gosta, se vê lado a lado com seu galã preferido, e com um racismo que não concorda.
A revelação: Tracy se torna adorada por todos na cidade e busca sua luta contra a discriminação. O final improvável e inverossímil derruba preconceitos de vários tipos.




















Remy
Quem é: o ratinho protagonista de Ratattouille. Mora com a família na periferia de Paris e sonha em ser chef de cozinha. Seu ídolo é o chef de um conceituado restaurante e apresentador de TV.
A reviravolta: quando Remy se vê em Paris, conhece o desastrado cozinheiro Linguini. Com muita boa vontade e sem talento nenhum, Linguini passa a receber ajuda de Remy para seus pratos no restaurante onde trabalha, e os pratos passam a fazer muito sucesso.
A revelação: quando o maior crítico de gastronomia de Paris se rende aos talentos de Remy, o ratinho vira cozinheiro chefe do restaurante e passa a comandar um pequenino lugar para seus amigos e familiares de sua espécie.







Todos já nos sentimos delocados antes. E já descobrimos que a força está dentro de nós mesmos. Aliás, falando em força, ontem eu e o Marcos encontramos o lado negor da força no McDonalds!



Que a força esteja com vocês! GWWAAMMMMMMM!


0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Clockwork News by TNB