Clockwork Comunicação

Twitter

O que é o clipping?

blog Pausa Dramática

Curitiba terá 60 pontos de vacinação no sábado

9 de abr de 2010

No Dia Nacional de Vacinação, cidade se mobiliza para alcançar o maior número de pessoas dos grupos de risco

Amanhã será o Dia D de vacinação contra a gripe A em todo o País. A medida visa estimular os grupos de risco a procurar pela vacina. Em Curitiba, a Secretaria Municipal de Saúde manterá 60 pontos de vacinação em toda a cidade. Haverá vacina nas unidades de saúde e centros de urgências médicas, em terminais de ônibus, shoppings, parques, restaurantes e em uma tenda instalada na Boca Maldita.


Cerca de 150 mil doses da vacina estarão disponíveis na Central de Vacinas da Secretaria Municipal da Saúde, informa a diretora do Centro de Epidemiologia do órgão, médica Karin Luhm. É importante levar a caderneta de saúde ou cartão de vacinação para registrar a dose aplicada.

O Dia Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 terá 36 mil postos de vacinação no país. “É uma iniciativa importante, pois as pessoas costumam ter mais tempo livre no fim de semana. Estamos seguros de que todos os brasileiros, mesmo os que não vão tomar a vacina, estarão empenhados nesse grande esforço para proteger a saúde das pessoas mais vulneráveis à nova gripe”, diz o ministro José Gomes Temporão. Hoje o ministro divulga um balanço da doença no País.

Neste dia de esforço concentrando serão vacinadas as grávidas, doentes crônicos, bebês entre seis meses e dois anos e a população entre 20 e 29 anos. A vacinação de grávidas, crianças e doentes crônicos, que tinha previsão para terminar dia 22 de março, foi prorrogada até 23 de abril. O público-alvo, considerando esses três públicos, é de 20,4 milhões de pessoas em todo o País. Na faixa etária de 20 a 29 anos são mais de 35 milhões de brasileiros.

Idosos — Os idosos com doenças crônicas também terão um Dia D para receber a vacina contra a gripe A. Será em 24 de abril, quando começa a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra a gripe comum, que vai até 7 de maio. Nesse período, todas as pessoas com mais de 60 anos serão imunizadas contra a gripe comum, como acontece todos os anos. Se tiverem doenças crônicas, serão vacinadas também contra a gripe pandêmica. Assim, o idoso só precisará ir ao local de vacinação uma única vez.

Curitiba — Na Capital, a expectativa é vacinar 900 mil pessoas dos grupos de risco relacionados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) até o final da campanha, em maio. A média de vacinação nesta semana era de 30 mil doses a cada dia nos postos de atendimento de Curitiba. Universidades também participaram a campanha, vacinando seus alunos e funcionários. Até o sábado, quase 300 mil pessoas terão sido imunizadas.

No Paraná, o público alvo soma 5 milhões de pessoas dentro dos grupos de risco, a metade da população brasileira. Até a última terça-feira eram 730 mil pessoas vacinadas em todo o Paraná. A expectativa era chegar ao sábado com mais de um milhão imunizados. A população entre 20 e 29 anos é a maior no Estado. São 1,8 milhão de pessoas.

TCU — O Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou ao Ministério da Saúde que adote ações para aprimorar o tempo de resposta do sistema de atendimento ambulatorial nacional no diagnóstico e combate à gripe A. O Tribunal apontou a fragilidade no sistema, que enfrentou dificuldades para oferecer avaliações clínicas dos pacientes com sintomas da doença no prazo de 48 horas. Esse prazo é considerado ideal para maximizar a eficácia dos medicamentos destinados ao combate da gripe A.

De acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), é fundamental a organização de um serviço de assistência à saúde que possa oferecer uma resposta rápida ao indivíduo que necessite de uma avaliação médica, permitindo o acesso à prescrição de medicamento e/ou internação hospitalar.
 
Do Jornal do Estado

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Clockwork News by TNB